Pages

Thursday, July 06, 2017

ALIENS ERÓTICOS

Recentemente, assisti, em bdrip, a versão uncut de "Galaxy of terror', um dos vários rip-offs do alien original, feito nos 80s. Na revisão, achei mais eficaz do que o recente 'alien covenant', que traz mais do mesmo. Contudo, o mais curioso, são os nomes envolvidos em 'Mindwarp' (como tbm foi lançado, em mercados diferentes; e, tbm, pra te fazer alugar o VHS de novo, por engano).


A saber: o diretor de segunda unidade, e responsável pelos efeitos especiais e visual do filme (production designer), é James Cameron, que, logo depois, nos daria o primeiro e melhor Terminator de todos. O maquiador do filme, é o recém-falecido Bill Paxton, um dos melhores amigos de Cameron, desde então. No elenco, estão Zalman King, futuro diretor de dramas eróticos como 'Orquídea selvagem' (aquele com Mickey Rourke, filmado no Rio), Robert Englund, que poucos anos depois ficaria imortalizado como Freddie Kruger, e Sid Haig, ator de filmes B dos 70s, que depois virou frequente nos filmes de Rob Zombie. De quebra, Ray Walston, nosso marciano favorito, faz o tripulante traíra; e Gracie Zabriskie, que estaria com Paxton, em 'Big love', tbm está lá.


O filme, que tem cenas bastante sangrentas, traz uma cena em que a loura gostosa da vez, Taffe O´Connell, é estuprada por um gigantesco monstro de borracha, cheio de tentáculos, e que está sem retoques, nesta versão uncut. A moça disse que, ficar nua no set, não foi problema. O duro foi aguentar o peso do monstrengo em cima de si, e a baba escorrendo na sua cara. O produtor dessa maravilhosa bagaça sci-fi é ninguém menos do que Roger Corman, claro (já do diretor, B.D. Clark, nunca mais ouvimos falar). E, até hoje, este foi um dos filmes mais caros que ele já fez.

Este, só não é melhor do que outro sci-fi, que revi recentemente, na versão do diretor: 'Lifeforce', extravagancia da produtora Canon (foi seu filme mais caro), da dupla Golan-Globus, dirigida por Tobe Hooper, que tem a melhor alien do cinema, a bela e desnuda francesa Mathilda May. Ela passa quase 90% do filme nua em pelo, mesmo nas cenas mais sinistras. Jamais esqueceremos =)


Wednesday, June 28, 2017

DO UTERO DO NIRVANA (CRITICA)



Em cartaz, n
o Museu Histórico Nacional, no centro do Rio (próximo Praça XV e estação das barcas), a exposição Nirvana: Taking Punk to the Masses, apesar de mostrar muitas peças, entre instrumentos, fotos, vídeos, depoimentos, álbuns, cartazes e itens pessoais dos integrantes da banda (como algumas peças de vestuário que Kurt usou em shows e clipes, p ex), não é tão bacana como aparenta ser. Há um problema sério na mostra: não há musica (a não ser, q vc ouça via fones de ouvido), sequer um videoclipe. Pode ser que isso se dê por algum problema de direitos de uso. Parece que há uma treta entre Courtney Love e o Krist Novoselic (que emprestou grande parte do material desta mostra) Mas, não se fala no assunto em parte alguma. Pelo contrário. Logo na ante-sala da mostra, um texto dá a entender que, naquele espaço, ouviríamos um trecho em loop de 'come as you are', para ter ideia da mistura de barulho e melodia que a banda fazia tão bem. Mas, não rola (não há sequer uma caixinha de som escondida). A frustração já começa aí.

A exposição em si toma apenas uma sala de tamanho médio no imenso museu (no fim, há uma área 'interativa', risível e tosca, na qual vc pode tirar fotos em cenários e gravar uma especie de karaoke). Num dia concorrido, deve ficar bem apertado e disputado (são poucas mesas com vídeo entrevistas, com dois fones em cada). Ela se vale mesmo de mostrar itens, como mixtapes, que Kurt fazia com amigos (mas, não dá para ouvir o conteúdo destas), rascunhos de letras e alguns instrumentos antigos e cartazes de shows. Não são muitos. A mostra original, que está no Museum of Pop Culture (MoPOP) de Seattle (onde está desde 2012, esta é sua primeira itinerancia), tem muito mais coisas. E musica. Aqui, a única parte que tem som (via fones) é um painel que mostra as bandas que compunham a cena de Seattle e arredores. Entre os destaques, estão o manequin anjo, que foi usado em shows e na capa do disco 'In utero' (para mim, a melhor coisa), além de murais com capas de discos que influenciaram os integrantes. Mas, tem muita coisa lá com cara de fac-símile, de cópia, não de material original.




resumo: Se você tem menos de 30 anos, e não viveu o auge do grunge, pode se interessar por ver os artefatos. Nunca tivemos esta oportunidade antes. Mas, pessoalmente, pra mim, ela deixou muito a desejar. Não dá a noção do que foi a importância da banda e do abalo que ela causou na cena musical da época (não faz jus a seu titulo> levando o punk para as massas). E, achei ainda menor do que a de Steve Jobs, que esteve no Rio, e agora, está em SP, mas que explica bem melhor a importância do fundador da Apple nas nossas vidas. Mas, no fim das contas, vale a visita.

Dica: dia de semana, cedo, a mostra fica vazia, e a entrada é mais barata do que nos fins de semana (e, mesmo sem ninguém na fila, o camarada que me atendeu levou cerca de 5 minutos para passar meu cartão e imprimir e me dar o ingresso!). Em setembro, ela irá para o MIS/SP. Aliás, o MIS apresentou uma mostra muito mais completa e imersiva, que esta: a de David Bowie, que tive a oportunidade de ver em Bologna, Itália, e na qual não falta sound & vision, como cantava o Starman. Será que, no MIS, esta mostra terá algo mais, nem que seja sonoramente?

*cusiosamente, a expo é impropria a menores de 16 anos. Não entendi o porque. não há nada lá que possa chocar alguém com mais de 10 anos de idade. Nem memso os rascunhos dos cadernos de Kurt, cheio de imagens perturbadoras. Censura 12 anos já seria mais do que adequado.

Tuesday, June 27, 2017

BANKSY EM 3D?



MUITO SE ESPECULA SOBRE QUEM É BANKSY (EU, ACHO QUE É UM COLETIVO; JA ACHEI QUE ERA O DAMIEN HIRST). MAS, NESTE FIM DE SEMANA, FALANDO PARA UM PODCAST, O DJ/PRODUTOR GOLDIE, AO FAZER UM ELOGIO AO ARTISTA, DEIXOU ESCAPAR O NOME 'ROBERT', QUANDO DIZIA O SEGUINTE:
'BOTE UM BALÃO VERMELHO NUMA CAMISETA E ASSINE 'BANKSY' E PRONTO, PODE VENDE-LA. COM TODO RESPEITO AO ROBERT, ACHO QUE ELE É UM GRANDE ARTISTA, E VIROU O MUNDO DA ARTE DE CABEÇA PRA BAIXO'.


OOPS. O ROBERT, A QUEM ELE SE REFERE, PODE SER ROBERT '3D' DEL NAJA, CABEÇA A FRENTE DO MASSIVE ATTACK, COLETIVO MUSICAL, QUE VEM DA CIDADE NATAL DE BANKSY, BRISTOL/INGLATERRA. ESSA SUSPEITA JA FOI AVENTADA ANTES QUANDO, APOS UMA TURNE DO MASSIVE ATTACK PELA INGLATERRA, APARECERAM GRAFITES DE BANKSY PELAS MESMAS CIDADES NAS QUAIS A BANDA PASSOU (E, TBM, PELO MUNDO). A SUPEITA AUMENTA PQ, QUANDO JOVENS, GOLDIE E DEL NAJA, ERAM COLEGAS DE GRAFITE, PELAS RUAS DE BRISTOL. E, VALE LEMBRAR, QUE O MASSIVE ATTACK SEMPRE É UMA DAS ATRAÇÕES EM SHOWS PROMOVIDOS EM EVENTOS DO BANKSY, COMO OS QUE ACONTECERAM RECENTEMENTE NA DISMALAND, EM BRISTOL.

(*GOLDIE E MASSIVE ATTACK, VIERAM AO BRASIL, JUNTOS, NA MESMA EDIÇÃO DO TIM FESTIVAL, DE 1997. NO ENTANTO, NADA DE GRAFITE DO BANKSY AQUI)


ENQUANTO ISSO, NA MUSEUPLEIN (PRAÇA DOS MUSEUS), EM AMSTERDAM, NUM LINDO PALACETE (VILLA ALSBERG, 1904), FOI MONTADA UMA EXPOSIÇÃO PERMANENTE DE BANKSY. TODAS AS PEÇAS SÃO ORIGINAIS, EMPRESTADAS POR COLECIONADORES. ASSIM, TEMOS ACESSO A GRAFITES (ARRANCADOS DE MUROS OU DE MOBILIARIO PUBLICO), ESCULTURAS ETC, QUE FINALIZA COM UMA VAN DA SWAT, NOS JARDINS DA CASA. ESTIVE LÁ EM ABRIL E ACHEI BACANA.

E, ASSIM, JA QUASE SE VÃO 20 ANOS QUE O ARTISTA DE BRISTOL SURGIU, E CONTINUAMOS SEM SABER QUEM ELE É. GOLDIE FICOU QUIETINHO DEPOIS DO DESCUIDO. SERÁ MESMO O ROBERT?

CLIP MASSIVE ATTACK (UMA DAS MUSICAS QUE DEL NAJA CANTA):

Thursday, June 22, 2017

TRAVESTIS, TRADIÇÃO, PARANÓIA E DECEPÇÃO

 ALGUMAS DAS PRINCIPAIS ESTREIAS NOS CINEMAS BRASILEIROS ESTA SEMANA:

 

AO CAIR DA NOITE = FAMILIA VIVE ISOLADA NA MATA, PROTEGENDO-SE DE ALGO QUE, DEDUZIMOS, SER UMA ESPECIE DE PRAGA/VIRUS, QUE ESTA DIZIMANDO OS HUMANOS (NADA É EXPLICADO, NEM O TEMPO, NEM O LUGAR). UM DIA, BATE A PORTA UM JOVEM CASAL PRECISANDO DE REFUGIO. TODO O CUIDADO É POUCO, COM CONTAMINAÇÃO OU TRAIÇÃO. O MEDO E A PARANOIA DOMINA O FILME, DE PONTA A PONTA, NUM CLIMA TENSO E CLAUSTROFOBICO (COMO DIZ O NOME, ELE SE PASSA QUASE TODO A NOITE, E, SOBRETUDO, DENTRO DA CASA). NAO PRECISA DE SOBRENATURAL OU MUSICA ALTA PARA CONSTRUIR O FORTE CLIMA DE TERROR PSICOLOGICO QUE DOMINA A AÇÃO. MUITO BOM. COTAÇÃO: ****

 
FRANTZ =  FRANTZ É UM JOVEM SOLDADO ALEMÃO, QUE MORREU NO FRONT, DURANTE A PRIMEIRA GRANDE GUERRA. CONTUDO, ELE ESTÁ PRESENTE NO FILME O TEMPO TODO. PQ, SUA NOIVA, TODO DIA VAI A SUA TUMBA, E SEUS PAIS VIVEM FALANDO E LEMBRANDO DELE O TEMPO TODO. UM DIA, A JOVEM PERCEBE QUE UM ESTRANHO TBM PASSA A IR A TUMBA E DEIXAR FLORES. QUEM SERIA? ELA FAZ AMIZADE COM ELE (QUE É UM 'INIMIGO' FRANCES) E DESCOBRE COISAS SOBRE FRANTZ DAS QUAIS ELA NAO FAZIA IDEIA. VERDADE OU MENTIRA? O BELO FILME, ALTERNA CORES COM P-B; E, AS VZS, GANHA TONS HITCHCOCKIANOS (ATE NA TRILHA), TODO FILMADO EM LOCAÇÕES ORIGINAIS. BEM BACANA. ***




A GAROTA OCIDENTAL: ENTRE O CORAÇÃO E A TRADIÇÃO = MOSTRA A JOVEM ZAHIRA, UMA FILHA DE PAQUISTANESES, QUE MORA EM PARIS, E VIVE COMO TODAS AS JOVENS DE SUA IDADE, DESFRUTANDO DAS MODERNIDADES DO OCIDENTE. CONTUDO, HÁ UM (GRANDE) PROBLEMA: COMO ELA É DE FAMILIA TRADICIONAL, SÓ PODE SE CASAR COM ALGUEM DE SUA 'TRIBO'. É ISSO, OU A VERGONHA ETERNA. ASSIM, ZAHIRA, CHEIA DE SONHOS, E COM UM NAMORADO QUE NAO FAZ PARTE DE SEU MUNDO (E COM O QUAL PRETENDE FUGIR), TERÁ DE ESCOLHER ENTRE SER LIVRE OU FAZER A FAMILIA CAIR EM DESGRAÇA, CASO NAO SE CASE COM UM DOS SEUS. QUE PESO. É TRISTE DESCOBRIR QUE ISSO AINDA ACONTEÇA, NAO IMPORTA QUE ESTEJAMOS EM 2017. TRISTE. ***



DIVINAS DIVAS = ALÉM DE SER UM DOC SOBRE VELHOS TRAVESTIS DA CENA ORIGINAL CARIOCA, ESTE FILME TBM TRAZ REMINISCENCIAS DA DIRETORA ESTREANTE, LEANDRA LEAL, QUE CRESCEU NAS COXIAS DO TEATRO DE SUA FAMILIA, O RIVAL, NO CENTRO DO RIO, ONDE ESTES ARTISTAS TRANSFORMISTAS (ENTRE ELES, ROGERIA E JANE DI CASTRO) FIZERAM CARREIRA, EM PLENA ÉPOCA DA DITADURA MILITAR. EM MEIO A LEMBRANÇAS E MEMÓRIAS, ACOMPANHAMOS A ROTINA DESTES HOMENS JÁ SEPTUAGENÁRIOS, QUE AINDA SOBEM AO PALCO 'MONTADOS', PARA SE APRESENTAR, COMO ANTIGAMENTE. ***

Monday, June 19, 2017

SEPULTURA: DUROS NA QUEDA



'SEPULTURA ENDURANCE' (EM CARTAZ) É UM DOCUMENTARIO SOBRE A BANDA DE ROCK BRASILEIRA  MAIS FAMOSA, INTERNACIONALMENTE, DE TODOS OS TEMPOS, A MINEIRA SEPULTURA. CONTUDO, EM VEZ DE CONTAR A CARREIRA DA BANDA (QUE ESTÁ FAZENDO 30 ANOS) DE MODO LINEAR, O DIRETOR OTAVIO JULIANO COMEÇA MOSTRANDO SUA ROTINA NA ESTRADA (O DIRETOR LEVOU SEIS ANOS LEVANTANDO O MATERIAL, VIAJANDO COM A BANDA PELOS QUATRO CANTOS DO PLANETA), PARA, AOS POUCOS, NOS CONTAR A SUA TRAJETÓRIA, QUE OS LEVOU AOS PINCAROS DA FAMA DA CENA METAL, COMO NENHUMA BANDA BRAZUCA OU SULAMERICANA JAMAIS CHEGOU PERTO. MAS, NO MEIO DO CAMINHO, TINHA UMA 'YOKO'. A EMPRESARIA EUROPEIA DA BANDA, GLORIA, QUE SE ENAMOROU DO VOCALISTA MAX CAVALERA, INVENTOU UMA CARREIRA SOLO PRA ELE, E IMPLODIU A BANDA, BEM NO MOMENTO EM QUE ESTA IA SE TORNAR UMA METALLICA LATINA (COMO, ATESTAM EM DEPOIMENTOS, O BATERISTA DO METALLICA, LARS ULRICH, E OUTROS GRANDES NOMES DO METAL). 


INFELIZMENTE, ISSO É APENAS FALADO, EN PASSANT, PELO GUITARRISTA ANDREAS KISSER, JÁ QUE DOIS DOS FUNDADORES ORIGINAIS DA BANDA, OS IRMAOS MAX (QUE SAIU HA 20 ANOS) E IGOR CAVALERA (QUE SAIU HA DEZ), NAO AUTORIZARAM. E NEM FALARAM PARA O FILME -- APENAS APARECEM EM IMAGENS DE ARQUIVO. COUBE A ANDREAS KISSER (FUNDAMENTAL PARA A VIRADA COMERCIAL DO SEPULTURA, PARA A QUAL ENTROU DEPOIS DESTA JA FORMADA) O PAPEL DE CONDUTOR DO DOCUMENTÁRIO. HJ, A SEPULTURA TEM APENAS ANDREAS E O BAIXISTA PAULO JR COMO INTEGRANTES DA FORMAÇÃO CLÁSSICA. OS VOCAIS SÃO DO AMERICANO DERICK GREEN E, DESDE A SAIDA DE IGOR, JA TIVERAM DOIS BATERISTAS. O DOC DEIXA BEM CLARO QUE, NAO TEM PRA MUTANTES, NEM BOSSA NOVA. A EXPORTAÇÃO BRASILEIRA MAIS FAMOSA EM TODOS OS CANTOS DO MUNDO, DEPOIS DE PELÉ, É, O SEPULTURA


Wednesday, June 07, 2017

GIMME GIMME GIMMICK





   QUANDO A TV CHEGOU, E 'AMEAÇOU' O CINEMA, OS ESTUDIOS INVENTARAM OS FILMES EM FORMATOS GRANDIOSOS, TIPO CINERAMA (O PRIMEIRO, TRES PROJETORES SIMULTANEOS, PARA CRIAR UMA SUPER TELA), CINEMASCOPE E FILMES EM 70MM E COM SOM ESTEREOFONICO, QUE NAO CABERIAM NUMA TELINHA E COM SOM CHULÉ. AINDA NOS ANOS 1950, CRIOU-SE O 3D, GERALMENTE USADO EM FILMES DE TERROR E SCI-FI, POIS FAZIAM A PLATEIA PULAR NAS CADEIRAS. POUCOS ANOS ADIANTE, ISSO FOI LEVADO AO EXTREMO, COM OS FILMES-TRUQUE DE WILLIAM CASTLE (ENFOCADO EM 'MATINÊ', DE JOE DANTE), COM POLTRONAS QUE DAVAM CHOQUE, ESQUELETOS CORRIAM PELA SALA, ROLAVA FUMAÇA E OUTRAS BOSSAS. ERA BEM DIVERTIDO. MAS, FORA O 3D, NAO TIVEMOS ISSO AQUI. EXPERIMENTEI O 'PERCEPTO', NUMA MOSTRA B, NO FILMFORUM, EM NOVA YORK, NO FIM DOS ANOS 80. E, NA MESMA ÉPOCA, JOHN WATERS CRIOU UM GIMMICK PRA SATIRIZAR OS GIMMICKS, ODORAMA, CARTELA DE ODORES USADA PARA ASSISTIR A 'POLYESTER' (VEIO ASSIM AQUI NUM FESTRIO). E OS AROMAS, NEM SEMPRE ERAM BONS.


   MAIS DE CINQUENTA ANOS DEPOIS, TODOS ESTES TRUQUES ESTAO DE VOLTA. O 3D DIGITAL (GERALMENTE, TRANSFORMADO, NAO RODADO EM ESTEREOSCOPE, ACHO O ESTILO ANTIGO, COM OCULOS DE PAPELÃO COM ENTES DE CELOFANE AZUL/VERMELHOS, MAIS EFICAZ), OS FILMES EM TELAS IMENSAS (IMAX, FILHO DO CINERAMA) E, AGORA, AS SALAS 4D. DEPOIS DE UMA SALA EM SP, CHEGOU AO RIO A SALA 4DX, DO UCI, NOS QUAIS OS FILMES TEM CHEIRO, PROVOCAM SACOLEJOS NAS POLTRONAS E SENTIMOS OS TRANCOS, AS LUZES PISCAM SIMULANDO EXPLOSOES, SAI FUMAÇA DA TELA, AGUA FINA JORRA, VENTINHO NA ORELHA, UMA VERSAO MAIS ELABORADA DOS TRUQUES DE CASTLE. AGORA, O 'INIMIGO' NAO É A TV. MAS A TECNOLOGIA. É PRECISO TIRAR AS PESSOAS DA FRENTE DA TV COM TELA 4/8K, COM 3D MELHOR QUE OS DO CINEMA, E O CONFORTO DO LAR, SEM OS PERRENGUES MODERNOS (ESTACIONAMENTO CARO, GENTE SEM NOÇÃO QUE FALA E USA O CELULAR NA SALA ETC). DAI A CRIAÇÃO DESTAS SALAS 4D. E, O FILME DE ESTREIA DA SALA 4D NO RIO, FOI 'A MÚMIA', COM TOM CRUISE. UMA DIVERSÃO APENAS OK, MAS REALÇADA PELOS EFEITOS REALISTAS, UM BOM 3D E SOM DOLBY ATMOS.


   NO ENTANTO, ESTAS SALAS COM ALGO MAIS TBM NAO SÃO NOVIDADE. ELAS JA EXISTEM EM PARQUES TEMATICOS AMERICANOS DESDE O FINAL DOS 80. UM DOS MELHORES FILMES DO GENERO FOI 'CAPTAIN EO', DE FRANCIS FORD COPPOLA (!), COM MICHAEL JACKSON (!!) E ANJELICA HUSTON (!!!). PEGUEI O FILME JÁ NAS SUAS EXIBIÇÕES FINAIS. ALEM DE TUDO O QUE ROLA NUMA SALA 4D, TBM CAIAM PEDAÇOS DE COISAS NA PLATEIA. NO GRANDIOSO FINALE, ATE AS PAREDES DA SALA VINHAMA ABAIXO! ERA BEM MAIS REAL. E COM UM 3D IMPRESSIONANTE.  DEPOIS, A MESMA SALA FOI ADAPTADA PARA EXIBIR 'QUERIDA, ENCOLHI A PLATÉIA', E, QUANDO ESTE CANSOU, VIROU UMA ATRAÇÃO BASEADA NO FILME 'VIDA DE INSETO' (DAVA PRA SENTIR OS BICHINHOS CORRREREM SOBRE NOSSOS PÉS!). ATE QUE DEMOROU PRA ISSO CHEGAR NOS CINEMAS 'NORMAIS'.


   ENTÃO, SE A SALA 4D TBM NAO É NENHUMA NOVIDADE (A DO RIO, É A UNICA DO PAIS COM O EFEITO 'TEMPESTADE', COM VENTOS E GOTAS DE ÁGUA, QUE PODE SER EVITADA DESLIGANDO UM BOTAO QUE FICA NO BRAÇO DA POLTRONA), PELO MENOS, DARÁ UM SABOR A MAIS PARA FILMES NEM TAO BONS ASSIM. MAS, DIFERENTEMENTE DOS FILMES ESPECIAIS, QUE DURAVAM CERCA DE 50 MINUTOS (ASSIM COMO AQUELES FILMES TECNICOS/CIENTIFICOS DO COMEÇO DO IMAX), VER BLOCKBUSTERS COM MAIS DE DUAS HRS NESTAS SALAS DEVE CANSAR/ENJOAR. NEM SEMPRE A PROGRAMAÇÃO COMBINA BEM COM A CENA DO FILME. MAS, QUANDO DÁ CERTO, É UMA MARAVILHA. VALE EXPERIMENTAR. E, ASSIM, COMO DIZIA O CHACRINHA, A MAXIMA DO NADA SE CRIA, TUDO SE COPIA, SE REPETE.


Tuesday, May 30, 2017

QUE MARAVILHA DE MULHER!



   A DC, ESTAVA DEVENDO UM FILME SATISFATORIO AOS FAS DE SEUS HERÓIS, FAZ MUITO TEMPO (PROVAVELMENTE, DESDE O PRIMEIRO BATMAN, THE DARK KNIGHT). PQ, NOS ULTIMOS TEMPOS, FOI BOMBA ATRAS DE BOMBA, DESDE O INOMINÁVEL 'SUICIDE SQUAD' (TENTATIVA FRUSTRADA DE TEREM SEU PROPRIO 'GUARDIOES DA GALAXIA', NO SENTIDO DE SER UM GRUPO DE ANTI-HEROIS MENOS CONHECIDOS) ATE O ESPERADISSIMO 'BATMAN VS SUPERMAN' (QUE, NA VERSÃO EXTENDED E R-RATED, ATE MELHORA UM POUCO). MAS, A ESPERA, FINALMENTE, ACABOU.


  O PRIMEIRO FILME SOLO DA MULHER MARAVILHA É, PROVAVELMENTE, UM DOS MELHORES FILMES DE INTRODUÇÃO DE UM HERÓI (NO CASO, HEROINA) DESDE O 'SUPERMAN', DO RICHARD DONNER. PQ, ELE TEM UM GOSTINHO DE MATINE ANTIGA E QUADRINHOS CLASSICOS, MAS SEM PERDER O PIQUE DE UMA PRODUÇÃO PARA AS NOVAS GERAÇÕES (NEM DESAGRADAR AOS ANTIGOS FAS, EMBORA FIQUE BEM DISTANTE DAQUELA SERIE BARATA DE TV). ASSIM COMO O PRIMEIRO DO CAPITAO AMERICA, TBM SE PASSA DURANTE A PRIMEIRA GRANDE GUERRA, NO COMEÇO DO SECULO PASSADO. E TEM UM AMOR QUE FICARÁ SUSPENSO NO TEMPO. E, MESMO ALTERANDO UM POUCO AS ORIGENS DA WONDER WOMAN MITICA, EM RELAÇÃO AS HQS, É UM FILME ALTAMENTE SATISFATORIO. AS FALHAS, SAO MUITO PEQUENAS, PARA COMPROMETER O TODO.


  TODA A TRAJETORIA DA AMAZONA DIANA, FILHA DE ZEUS, DESDE CRIANÇA ATE PERCEBER QUE É MAIS PODEROSA QUE SUAS IGUAIS (ENTRE ELAS, SUA MAE E TIA, FEITAS POR CONNIE NIELSEN E ROBIN WRIGHT, RESPECTIVAMENTE), É MUITO BEM CONTADA (E, ENCONTROU EM GAL GADOT, UMA ATRIZ FISICAMENTE PERFEITA PARA PERSONIFICA-LA). A SUA INTRODUÇÃO EM NOSSO MUNDO, EM MEIO A UM GRANDE CONFLITO (ELA SAI A PROCURA DE ARES, O DEUS DA GUERRA), COMEÇA MOSTRANDO UMA MULHER ATE CERTO PONTO INOCENTE (EMBORA CULTA), AO CONFRONTAR SUA ILHA UTOPICA COM AS MAZELAS DA VIDA NO MUNDO REAL. DAI EM DIANTE, QUESTOES COMO PRECONCEITO, RACISMO, INTOLERANCIA, MISOGINIA, E ATE A PROPRIA DESCOBERTA DA SEXUALIDADE DE DIANA (QUE ESTAVA HA MUITOS ANOS NUMA ILHA POVOADA APENAS POR MULHERES, E NUNCA HAVIA TRAVADO CONTATO COM UM HOMEM) SAO TRATADOS DE FORMA SUPERFICIAL, MAS PERTINENTES. AFINAL, É UM FILME CENSURA 13, NAO DA PARA IR MUITO LONGE.


  SE O VILAO (FEITO PELO BOM DAVID THEWLIS, EMBORA DANNY HUSTON FAÇA UM NAZI POUCO CONVINCENTE QUE FICA NO FOCO NA PRIMEIRA PARTE) DEIXA ALGO A DESEJAR, NA PARTE FINAL (É UM EMBATE ENTRE DEUSES, MAS QUE SOA REGULAR, FACE AO OTIMO PRIMEIRO ATO QUE PRECEDE SEU CLIMAX), A DIREÇÃO SEGURA DE PATTY JENKINS (QUE DIRIGIU 'MONSTER', QUE DEU OSCAR A CHARLIZE THERON) E BOA ESCALAÇÃO DOS ATORES, SEGURA BEM A ONDA. E SE, AS VZS, A PRINCESA DIANA TEM UM QUE DE PRINCESA DISNEY, NAO FAZ MAL. QUANDO ELA PASSA DE AMAZONA A SUPER HEROINA, NAO HA COMO NÃO SE EMOCIONAR. E ACREDITAR. MESMO QUE O PASSADO RECENTE RUIM DA DC POSSA NOS FAZER SUPERESTIMAR O FILME DE CERTA FORMA -- PELA VONTADE DE VER ALGO BOM VINDO DELES --, ESTE, REALMENTE, VALE.



  ESQUEÇAM (OU, PELO MENOS, NAO COMPAREM) AQUELA MULHER MARAVILHA INGENUA, FEITA PELA LINDA CARTER, NA TV. ELA TEVE SEU VALOR, NUMA EPOCA EM QUE SUPER HEROIS ERAM BOBOS E TOSCOS. MAS, AGORA, COM GAL GADOT, TUDO MUDA DE FIGURA. UMA NOVA ERA SE ABRE PARA SUPER AMAZONA. UMA MULHER REALMENTE MARAVILHOSA.

COTAÇÃO: ****

NA CIDADE

JULIANAS:

casas & shows: Circo Voador 18 – Metá Metá / Rakta 19 – Roberta Sá  20 – Testament (EUA) 25 – Johnny Hooker 26 – O Baú do Raul – 25 Anos: Marcelo Nova / Mauricio Baia / B.Negão / Chico Chico / Karina Buhr / Rick Ferreira / Vivi Seixas

Fundição Progresso 18 e 19 – Novos Baianos 25 - Mitchell Brunnings (HOL) / Orquestra Brasileira de Música Jamaicana 26 – Festival RapRJ 7: Cone Crew Diretoria / Luccas Carlos / Froid / 1Kilo / ADL – Participação: Ducon / Modestiaparte – Participação: Liink & Buddy Poke

Teatro Rival 18 – Festa La Cumbia 19 - Afrojazz - Participação: Larissa Luz & Jesuton 23 - Michael Sweet (Stryper) & John Schlitt (Petra) 24 - Júlia Bosco & Emerson Leal & Gustavo Macacko – Participação: Mart´nália & Simone Mazzer 25 – Alma Thomas 26 – Jay Vaquer 50 meia Setor A, 40 meia Setor B, 30 meia Lounge 30 – Cabaré Diferentão

Teatro Riachuelo 29 – Paulo Ricardo Teatro Odisseia 18 – Ordinária - Baile do Lindote: Molejo 24 - The World is a Beautiful Place & I am No Longer Afraid to Die / gorduratrans / E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante  26 - Esteban Tavares / Sheffield 

Vivo Rio 18 - Postmodern Jukebox (EUA)  19 – Barão Vermelho 20 – Roy Hargrove & Roberta Gambarini 25 - Jacob Collier (ING) 

Baratos da Ribeiro (Botafogo) 19 – Vespeiro: Marcelo Perdido / Real Sociedade / O Branco e o Índio 26 - Vespeiro: Tacy de Campos / Jonnata Doll & Os Garotos Solventes

Estúdio Hanói (Botafogo) 18 - Nativity in Black Fest: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  19 - Festival Nativity in Black: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  27 - Back To Hanoi Metal Fest: Forkill / Unmasked Brains / Evil Inside / Savant  30 - Rectal Smegma (HOL) / Uzômi / Baga  Audio Rebel 16 – Quintavant: Thiago França: Sambanzo 17 – Quintavant: Thiago França: Space Charanga Quarteto 18 - Jair Naves & Britt Harris / Kasparhauser 19 – Quintavant: Ava Rocha 20 - Homenagem a John Coltrane (Widor Santiago, Sergio Barrozo, Adaury Mothé, Didac Thiago, Roberto Rutigliano) 23 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Bella, Thomas Rohrer, Cadu Tenório, Antonio Panda Gianfratti 24 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Thomas Rohrer, Antonio Panda Gianfratti 30 – Quintavant: AJJA (Pedro Calmon & Alex Frias)

Espaço Sérgio Porto 18 - Marcio Lugó / Capela  24 - Mulheres de Buço 25 - Whipallas 31 - CEP 20.000

Sala Baden Powell 16 - Donatinho: Homenagem a João Donato - Participação: Ithamara Koorax, Wanda Sá, Cris Delanno, Amanda Bravo, Ricardo Silveira 19 - Quarteto do Rio 23 - Lúcia Menezes 26 - Marcel Powell - Homenagem a Baden Powell - Participação: Thais Motta, Ithamara Koorax, Gabriel Aquino, Amanda Bravo, Dilma Oliveira 27 - Dorina Canta Aldir Blanc 30 - Eliana Pittman

Theatro Net Rio 16 – Laila Garin & A Roda 22 – Paulo Miklos 12/09 Simone Mazzer

Beco das Garrafas Casa de Cultura Laura Alvim 09 e 10 – Festival Levada: Luísa Maita 15 – Katerina Polemi 16 e 17 – Festival Levada: Apanhador Só 23 e 24 – Festival Levada: Bruna Mendez 30 e 31 – Festival Levada: Tamy

Teatro Ipanema 15 - A.Nota: Sambas do Absurdo (Juçara Marçal & Rodrigo Campos & Gui Amabis) 16 - Aíla (PA) – Participação: Posada 17 - Ana Frango Elétrico / Thiago Nassif 18 - Amora Pêra 22 - A.Nota: Marcelo Vig & Marcos Suzano

Teatro Café Pequeno 17 - Lu Dantas & Natália Boere 24 - Marcos Oliveira 31 - Filtra

Metropolitan 24 – Hanson (EUA) 26 - Lindsey Stirling (EUA) Teatro Bradesco 18 – Leo Jaime 24 – Almir Sater

Teatro Municipal de Niterói 18 e 19 – Roberta Campos 22 – Clube do Choro Homenageia Noel Rosa 24 – Quarteto do Rio

Planet Music (Cascadura) 18 - Torture Squad / Hatefulmurder / Reckoning Hour / Warcursed  19 - Black Days (SP) / Sheffield / Amsterdan / LaVille  26 - Festival Invasão Underground 2: Inversa (SP) / Maieuttica / Adrift / Tormentta / The Last Whale 

Imperator 16 - Quartas Brasileiras: Tia Surica - Tributo a Clara Nunes - Participação: Nilze Carvalho, Ana Quintas, Mariene de Castro 22 – Jazz Pras Sete: Folakemi Duo 23 – Maurício Mattar – Participação: Alexandre Pires 24 - Homenagem a Dalva de Oliveira: Amelinha, Zezé Motta, Dóris Monteiro, Leny Andrade, Rita Beneditto, Áurea Martins, Agnaldo Timóteo, Simone Mazzer, Zé Renato, Eliana Pittman, Rosa Maria Colyn, Luciene Franco, Ellen de Lima, Ataulfo Alves Jr, Gottsha 30 – Agnaldo Timóteo 31 – Samba do Imperator: Grupo Arruda, Marquinhos de Oswaldo Cruz, Arlindinho

Centro de Referência da Música Carioca Artur da Távola (Tijuca) 16 – Coletivo Samba na Rua 17 – Quinta Instrumental: Jimmy Santa Cruz 18 – Victor Mus 19 – Danilo Caymmi 23 – Fábrica Nômade Sonora 24 – Quinta Instrumental: Carlos Café 25 – Laura Zennet 26 – Quarteto do Rio 30 – Projeto Vitrola

FM Hall 23 – Manu Gavassi (grátis) 29 – Illy (grátis)

La Esquina (Lapa) 17 - Red Mess / Blind Horse / Stoned Jesus 24 – Mobile Drink

Smokey Rio (Lapa) 19 – Festa Rio Vinil Clube 26 – Bel Almeida Ganjah (Lapa) 18 – Duda Brack & Thiago Ramil 23 – Festa HempFyah: Rafyah Dread & Hempfield DubLab / Lion Dornellas / André Pfefer / Tagu Selectah Vibration 25 - Azul Casu & 3 du Mar

Casa de Baco (Lapa) 17 – Gafieira Pé de Louro 19 – Relógio de Dalí 24 – Joyce Cândido

CCBB 18 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pato Fu / Céu – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 20) 19 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pedro Luís & A Parede / Tom Zé – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 10)

Quintas no BNDES 17 - Byafra: 35 Anos de Sucesso 24 - Luiza Borges 31 - Tarita de Souza

Circuito SESC 16 – Copacabana: Philippe Baden Powell & Quarteto Ludere: Baden Powell 80 Anos 18 – Niterói: Clara Gurjão 26 – Engenho de Dentro: Clara Gurjão Circuito SESI 26 – Duque de Caxias: Tiê 25 – Jacarepaguá: Tiê _____________________________________________________________

mixx: 18 - Carmen Blues – Bar Kunin / Vila Isabel 18 – Sara & Nina – Olho da Rua / Vila Isabel 18 - Ronaldo Diamante – TribOz / Glória 18 - Wake the Dead Festival: Surra (SP) / Rats / Der Baum (SP) / Nove Zero Nove – Clube Mageense / Magé 18 – RaggaBrass – Boulevard Olímpico / Praça Mauá 18 - O Rappa - Tour de Despedida – Quadra da Grande Rio / Duque de Caxias 19 - Insurgente Rock Festival: Maieuttica / Ágona / Born2Bleed / Melyra / Forkill / Negah – Caixa de Surpresa / Bangu 19 - Breaking Bad - A Festa: Cervical / Controle / Mau Presságio – Buffallos Bar / Méier 19 - Festa RapSoul 5 Anos: Rael – Armazém / Praça Mauá 19 - Akira Presidente – Espaço BF / Mesquita

20 - Caxias Hell Festival: Velho / Justabeli (SP) / Dark Tower / Gutted Souls / Unnature / Vicious – Lira de Ouro / Duque de Caxias 25 - Bloco Fanfarra D´Águas – Praça das Nações / Bonsucesso 25 - Rogério Caetano - Participação: Hamilton de Holanda – Eco Som / Botafogo 25 - Arraiá do Bloco Vem Cá, Minha Flor – Feira de São Cristóvão

LEO JAIME LEO "GUANABARA" JAIME Com mais de 30 anos de carreira, Leo Jaime experimenta momentos de grande intensidade em sua vida profissional. Além da obra consagrada, como cantor e compositor, o artista está sempre atuando em novos projetos. Humor, interpretações arrebatadoras, inteligência e versatilidade são as marcas deste artista que apresenta ao publico carioca, no dia 18 de agosto, no Teatro Bradesco Rio, o espetáculo “Leo “Guanabara” Jaime”. No show ele relembra seus grandes sucessos musicais e as histórias por trás das canções e dos bastidores do Rock Brasil

PROGRAMAÇÃO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):   07/09 - Quinta-feira 20:00 Maceo Parker 22:30 Maceo Parker   08/09 – Sexta-feira 21:00 Maceo Parker 23:30 Maceo Parker   09/09 – Sábado 21:00 Sergio Mendes 23:30 Sergio Mendes   10/09 – Domingo 20:00 Sergio Mendes 22:30 Sergio Mendes   13/09 - Quarta-feira 20:00 Jaques Morelenbaum convida   16/09 – Sábado 21:00 Baby do Brasil 23:30 Baby do Brasil   17/09 – Domingo 20:00 Baby do Brasil 22:30 Baby do Brasil   20/09 - Quarta-feira   20:00 Jaques Morelenbaum convida   27/09 - Quarta-feira 20:00 Anne Paceo 28/09 Quinta-feira   20:00 Orquestra Atlântica 22:30 Orquestra Atlântica    Outubro   04/10 - Quarta-feira 20:00 Ala.Ni 05/10 – Quinta-feira 20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  06/10 – Sexta-feira 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    07/10 – Sábado 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    08/10 – Domingo  20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  11/10 - Quarta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    12/10 – Quinta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    20/10 – Sexta-feira 21:00 Chick Corea & Steve Gadd Band 23:30 Chick Corea & Steve Gadd Band   Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017: ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ CURSOS DE AGOSTO no Estação NET Botafogo    - História do Cinema Independente Brasileiro, com Cavi Borges    - Ancine e o fomento ao audiovisual brasileiro, com Julio Augusto Zucca    - Cinema Afrodisíaco? O sexo na tela, com Dodô Azevedo

Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

DISTOPIAS BRASILEIRAS NO CINEMA A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 15 a 27 de agosto de 2017, a mostra cinematográfica Brasil Distópico, que traça um panorama da produção nacional sobre as distopias. Para a programação, os curadores Luís Fernando Moura e Rodrigo Almeida selecionaram 37 curtas e longas-metragens que imaginam diferentes futuros sombrios para o país, entre clássicos da ficção-científica brasileira e obras menos conhecidas.  Na programação, filmes como O quinto poder (1962), de Alberto Pieralisi, e Brasil ano 2000 (1969), de Walter Lima Júnior. Outras incorporam as convenções da ficção científica, encenando a ameaça nuclear e o colapso do planeta, como Parada 88: o limite de alerta (1978), de José de Anchieta; e Oceano Atlantis (1993), de Francisco de Paula. Há, ainda, aqueles que instalam o cinema de gênero em imaginários locais do Brasil, como é o caso de Abrigo nuclear (1981), de Roberto Pires; e Areias Escaldantes (1985). ESTE ULTIMO, TRAZ NO ELENCO, VARIOS NOMES E BANDAS DO ROCK BRASIL DOS ANOS 80, COMO LOBÃO, TITÃS, E TEMA-TITULO DE LULU SANTOS.

DEIXA NA RÉGUA: O filme estreia no dia 10 de Agosto no INSTITUTO MOREIRA SALLES com sessões às 16h e 20h e no CINE SANTA com sessão às 17h10. Deixa Na Régua. Direção: Emílio Domingos. Produção: Osmose Filmes. Documentário. Brasil. 73 minutos.

COM SESSÕES LOTADAS EM ALGUMAS CIDADES, UCI ABRE MAIS SALAS PARA “DAVID GILMOUR: LIVE IN POMPEII” E AGORA APRESENTA A EXIBIÇÃO EM XPLUS  Ingressos já estão à venda e o público poderá conferir o show também com o poderoso som Dolby Atmos em 360º



BLITZ AO VIVO: No embalo do lançamento do álbum 'Aventuras 2', Evandro Mesquita e sua Blitz finalizam seu quarto DVD, gravado no Circo Voador em abril, para lançamento em outubro. A banda está a todo vapor, com presença confirmada no próximo Rock In Rio e tem turnê pelos Estados Unidos confirmada em fevereiro de 2018

FESTIVAL DE CINEMA DA NOVA ZELANDIA

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers